#ecologia 
São Vicente - Rio Grande do Norte - Brasil

Ascarvi-PSV retira lixo inorgânico do mar de São Vicente

CRS Comunicação e Assessoria

O trabalho é de formiguinha, mas o resultado é de uma gigantesca satisfação de dever cumprido. Assim se sente o agente ambiental Leonardo Branco, que também preside a Associação de Carveboard das Ilhas Porchat e de São Vicente - Ascarvi/PSV

Com apenas um único caiaque, doado pela Brudden Náutica ( http://www.bruddennautica.com.br/brudden.php ), e remando sem parar numa área de preservação das tartaruga-verde (Chelonia Mydas) e tartaruga-de-pente (Eretmochelys Imbricata) ele recolhe diariamente cerca de 10 quilos de lixo a cada duas horas de ação de limpeza, com ajuda de voluntários.

Leonardo conta que já salvou peixe preso dentro de saco plástico. "Uma imensidão de água e um peixe tentando sobreviver dentro de um saco plástico, muito triste a cena". Preservativos, fraldas descartáveis, potes de manteiga, garrafas de refrigerantes, copos, embalagens de salgadinhos são alguns lixos retirados da área ambiental.

"A Ascarvi irá realizar esta ação sempre, será a nossa contribuição para com a cidade de São Vicente. Tenho um grande respeito pelo mar, surfo desde criança, e está ficando insustentável olhar e ver tanto lixo boiando.

O que é lixo inorgânico?

É todo o tipo de material descartado no mar que não possui origem biológica, ou seja, que foi produzido através de meios humanos. Quando jogado diretamente no meio ambiente, sem tratamento prévio, demora muito tempo para ser decomposto. Plástico, por exemplo, é formado por imensas moléculas contendo milhares de átomos, o que torna difícil a sua digestão por agentes decompositores e que afeta prinicpalmente as tartarugas que as confudem com seu alimento preferido que são as algas marinhas. "Para solucionar este problema diversos produtos inorgânicos poderiam ser facilmente reciclados. Está faltando mais conscientização dos turistas e da rapazianda de São Vicente", finaliza Leonardo.

Exemplos de lixos inorgânicos: Copos de Iogurte; Embalagens de comida; Quentinhas; Sacos plásticos; Garrafas Pets; Garrafas de água; Latinhas de Refrigerantes; Vidro e Isopor. "Se a gente tivesse uma lancha com motor e espaço para armazenar o lixo recolheríamos mais em menos tempo", explica. O material inorgânico retirado do mar pelos ativistas são depositados em postos de coleta e recolhido pela Prefeitura da Cidade.

A ação da Ascarvi/PSV é diária e não tem um horário certo. Quem quiser contribuir é só entrar em contato com a Associação por meio do telefone (0xx13) 9635-3519 ou pelo e-mail aonda75@hotmail.com, e falar Leonardo Branco.

A Associação apesar de ser uma entidade de esportes radicais em terra firme, com os eventos envolvendo skate e carveboard, também dá uma grande atenção na preservação do meio ambiente marinho.

Comentários

Galerias | Mais Galerias