#atletas #longboard #local #profissional #surf #pranchas #equipamentos #tecnologia 
Arm dos Búzios - Rio de Janeiro - Brasil

BICAMPEÃO MUNDIAL PHIL RAJZMAN FIRMA PARCERIA COM A POWERLIGHT

Casa do Bom Conteúdo

O negócio do atleta agora dá um salto, pois as pranchas que comercializa passam a garantir resistência e durabilidade bem maior do que as pranchas convencionais.

O negócio só evolui. Phil Rajzman, bicampeão mundial de longboard (2007 e 2016), recebe encomendas de pranchas que fabrica de todo Brasil e, também, do exterior, inclusive do Japão, que sediou os Jogos Olímpicos. Agora, o negócio que já era promissor toma mais um grande impulso: o atleta acaba de firmar parceria com a mais avançada tecnologia de fabricação de pranchas do País, a Powerlight. “Essa parceria é uma conquista e tanto. As pranchas dessa marca são muito conhecidas no mercado por serem extremamente resistentes e muito leves para o surfe de longboard progressivo e ajustando facilmente o peso mais adequado para o surfe clássico. Meu negócio agora contará com uma tecnologia que faz toda a diferença”, afirma Rajzman. 

A Powerlight garante resistência e durabilidade bem maiores do que uma prancha convencional. “A diferença de resistência mecânica é enorme, que ajuda o atleta a evoluir no surfe durante muito tempo. Além de dar leveza e flutuação ideais para o estilo de surfe”, diz Fabio Duarte, CEO da Powerlight.

Feita em molde, a prancha ganha resistência mecânica por ser laminada de forma exclusiva e é levada a um forno para cura. “A lâmina de madeira não fica mais no sentido da longarina e sim no mesmo sentido de flexibilidade da prancha, aumentando a resistência, deixando mais flexível e leve”, afirma Duarte.

Segundo ele, hoje a Powerlight é a única fábrica do mundo com softwares de simulação de fluído dinâmica e análise estrutural, “que finalmente está tirando a subjetividade do mercado do surfe e trazendo a ciência a favor do esporte”. Duarte explica que o que antes era um surfista dizendo essa prancha é mais rápida ou mais solta, hoje podemos dizer quantos metros por segundo ela pode chegar e quanto de energia ela precisa para fazer uma curva perfeita de 90 graus.

O executivo faz a comparação: Uma prancha convencional dura aproximadamente um ano com boa performance, enquanto uma Powerlight pode durar a vida inteira se for bem cuidada. “Temos pranchas de 12 anos de uso sem nenhum amassado sequer. Obviamente não é inquebrável, depende muito de como é usada”.

Surfistas conhecidos como Guga Arruda, Tuco Arruda, João Guimarães, Serginho Laus usam as pranchas da Powerlight. E agora Rajzman não só vai usá-la como também irá comercializá-la. “Phil tem a história mais linda do surfe de longboard, faz todo sentido ter a melhor tecnologia em pranchas de surfe no seu portfólio”, diz o executivo. “Essa parceria é um passo superimportante para a Powerlight, que tem sua história consolidada no universo de pranchinhas de surfe e stand ups, mas ainda pouco conhecida no mundo do longboard. Ninguém melhor no planeta todo do que o mestre Phil Rajzman”.

Sobre as especialidades no caso específico de longboard, Duarte explica que é uma prancha que possui uma alavanca muito maior e por isso muito mais fácil de quebrar ao meio, por exemplo. “Por esse motivo temos a construção para quem quer alta performance, mais leve (que pode quebrar) ou a mais forte para quem quer durabilidade. O fato é que dominamos diversas tecnologias de construção, materiais e processos para fabricar a prancha de surfe (agora o longboard) dos sonhos de qualquer surfista”, conclui.

Há 14 anos Rajzman começou a produzir suas próprias pranchas na Califórnia/EUA, junto com a Hobie (pioneira no mercado de pranchas no mundo) e renomados shapers. Há dois anos, o longboarder passou a fabricar pranchas para uso próprio no Rio de Janeiro. E após alguns pedidos nasceram as pranchas assinadas pelo atleta. “Minhas pranchas até então são de epóxi e poliuretano, agora terão essa nova tecnologia. É bom pois logisticamente essa parceria me facilitará atender ainda melhor regiões como o Sul do País, pela estrutura proporcionada pela Powerlight”, conta Rajzman.

Sobre Phil Rajzman – Carioca, 38 anos, o atleta tem o esporte em sua genética, já que é filho do medalhista olímpico de vôlei Bernard Rajzman e da ex-patinadora profissional Michelle Wollens. Atleta da elite mundial do surfe é também, bicampeão Pan-Americano (2007/2009), campeão Sul-Americano (2017), entre outros títulos. Rajzman é também empresário, produz suas próprias pranchas, já teve um programa de TV, participou de filmes e comanda projetos sociais no Rio de Janeiro. Tudo o que produz está relacionado ao esporte, bem-estar e ao lifestyle que o surfe proporciona. Protagonizou o filme Surf Adventures I e II (2002/ 2008), apresentou o programa ‘9 Pés’, no Canal Off (2014 a 2017); e idealizou e coordena, com sua esposa Julli, o Projeto Respirar, que oferece aulas de surfe, entre outras atividades, para crianças de baixa renda das comunidades do Rio de Janeiro. Também é padrinho do projeto Surf no Alemão, idealizado pelo surfista Wellington Cardoso, que transforma a realidade de dezenas de meninos e meninas desde 2011. Rajzman começou a pegar onda aos três anos de idade. Desde cedo foi reconhecido como uma das maiores promessas do surfe do país, tanto que, aos 14, conquistou seu primeiro pódio nacional entre veteranos. Aos 15 anos já era figura conhecida no mundo do surfe, impressionando com grandes performances em ondas gigantes no Havaí. Desde 2019, o longboarder mora em Búzios/RJ, mas costuma passar temporadas no Havaí, assim como na Califórnia (EUA).

Powerlight -- faz qualquer medida e modelo atendendo 100% dos perfis de surfistas, independentemente do seu biotipo, nível de surfe ou condicionamento físico. Também pode ser personalizada além do design, pinturas na madeira, arte a laser direto na madeira (como pirografia) ou pintura externa. A marca tem 12 anos de história. Começou com pranchas de carbono e evoluiu para construções nobres em madeira e Kevlar.

Phil Rajzman tem patrocínio da Geriba Beach House. Mais informações sobre o atleta nas redes sociais: Facebook @philrajzman e Instagram @philrajzman.  

Comentários

Galerias | Mais Galerias