#estudos #tubarões #ecologia 
Queensland - Austrália

Criado Programa de Rastreamento de Tubarões pela Internet

Greg Stolz, Jeremy Pierce - The Courier-Mail

Pela primeira vez, as pessoas podem acompanhar as viagens dos tubarões por via satélite, marcados com nomes como Rachael, Harriett e Lil 'Fella, enquanto eles nadam próximos à costa

O rastreamento está disponível no site wheresmyshark.com. Os pesquisadores rastrearam alguns dos maiores predadores do oceano, que viajam milhares de quilômetros ao largo da costa de Queensland.

Mas ao invés de assustar as pessoas com pensamento de tubarões gigantes à espreita no litoral, o programa é projetado para gerar um pouco de carinho por eles. Há ainda planos para que as pessoas possam "adotar" o seu próprio tubarão, como Rachael, um grande branco de quatro anos de idade, com cerca de 2,5 metros de comprimento. 

Desde que foi marcado como um juvenil ao largo da Gold Coast, há três anos, Rachael viajou até o sul de Victoria, antes de voltar para águas mais quentes. Tem também o Harriett, um mangona de 3,5 metros que cobriu "fenomenais" 3.200 km em 12 meses. 

O pesquisador de tubarões Jonathan Werry, baseado na Gold Coast Ocean and Coast Research, disse que a pesquisa foi fundamental, porque os tubarões são importantes medidores da saúde do oceano. 

"Os tubarões são predadores - o topo da cadeia alimentar - assim eles podem nos dizer muito sobre a poluição, as alterações climáticas e declínios da população de peixes'', disse ele. 

Traduzido do site australiano Courier Mail

Comentários

Galerias | Mais Galerias