#comportamento #localismo 

Etiqueta do Surf: Trate os Outros como Você Gostaria de Ser Tratado

Boardcave

Sabemos que isso pode parecer um artigo arbitrário para alguns de vocês, mas parece que muitas pessoas, incluindo surfistas experientes, parecem esquecer a etiqueta no surf, enquanto estão no pico.

Agora, existem dois pontos de vista diferentes. Há os novatos que simplesmente não têm noção e que se encontram em um ambiente totalmente novo, e há surfistas experientes que apenas evidentemente desrespeitam a etiqueta, porque eles acham que têm um "direito" de estar lá mais do que os outros.

Não estou dizendo que somos perfeitos aqui no Boardcave, somos culpados de ignorar a etiqueta de vez em quando, e estávamos todos (incluindo você, leitor) iniciantes em um ponto em que não havia nenhuma noção. O truque aqui, porém, é que não há nenhum livro de regras escritas ou leis para serem aplicadas. Estas são todas  regras não-escritas e, na sua maioria, para tentar manter as coisas organizadas e seguras.

N° 1: consciência espacial

Uma das coisas mais importantes a considerar para um iniciante, é que você tem que estar ciente de que você está entrando em um novo ambiente. É fácil perder o foco e a consciência desde o início quando se rema para fora. Um monte de novatos vai uma ter visão de túnel, incidindo sobre o que está diretamente na frente deles. Você precisa estar ciente disto e só remar para o pico apropriado à sua capacidade. Para se estar confortável no pico, deve-se percorrer um longo caminho para a sua segurança, a segurança dos outros, e o quanto você está tendo de diversão.

Se você não pode se garantir em apenas remar para fora, você vai estar no caminho. Além de poder se machucar com as próprias ondas, a sua prancha pode se tornar um objeto pontiagudo incontrolável pronto para bater em você e nos outros lá fora. Apenas reme para fora em dias ou lugares que você se sinta confortável, e certifique-se de que você tem a prancha para iniciantes correta para a sua capacidade. Usar pranchas emborrachadas são uma ótima opção, porque elas são mais seguras para todos se acontecer de você ser pego em alguma carnificina.

Essa consciência espacial realmente entra em jogo quando o seu surf progride o suficiente para estar sentado no pico. Neste ponto, você tem que estar ciente de onde remar para fora, como se manter fora do caminho, e quem tem o direito de passagem quando todo mundo está remando para uma onda.

N° 2: remar para fora

Quando se rema para fora, o seu objetivo é chegar ao pico sem ficar no caminho de ninguém e com o mínimo de esforço possível. Mas o esforço vai ficar à margem quando se trata de estar no caminho.

Durante a remada, não assuma que alguém surfando a onda pode vê-lo, e tente não arruinar a onda dos outros, mesmo que eles o façam. Se você ver alguém que está descendo a onda, mas o seu melhor local para furar a onda é bem no seu caminho, reme na onda em direção à espuma ... deixe o surfista continuar em seu caminho sem ter que se esquivar. As pessoas vão se lembrar que você está constantemente no caminho, e as suas chances de pegar as ondas quando for a sua vez irão diminuir se você é essa pessoa.

Além disso, se possível, procure um canal para remar para fora. Muitas ondas vão quebrar ao longo de um banco de areia definido ou recife de algum tipo. Não há nenhum sentido em se remar diretamente por onde a onda quebra, quando você pode facilmente remar em torno dela. Dessa forma, você não só fica fora do caminho de outros surfistas, como também você vai economizar tempo e esforço. A distância real para o pico podem ser maior, mas se você ficar preso na zona de impacto, você remará durante uma eternidade e não vai fazer qualquer progresso.

E certifique-se, mais uma vez, que você tem o equipamento certo para que você possa lidar com as ondas.

Procure a informação em artigos do tipo: que pracha eu devo usar, onde você pode tomar decisões mais informadas sobre a escolha da pracha correta para as suas capacidades e para as ondas. Não tente remar com um longboard em uma onda super ôca, onde você não só têm dificuldade em conseguir passar as ondas quebrando, mas a prancha não se ajustará à forma da onda muito bem. Isso pode se transformar em carnificina muito rápido com uma grande prancha pesada se tornando um projétil flutuante quando não estiver nas mãos certas.

etiqueta no surf

Etiqueta no surf: Até o rei Kelly tem que batalhar pelas ondas também.

N° 3: direito de passagem

Muitas ondas se levantam sobre em um banco de areia, recife, ou sobre uma estrutura de algum tipo, em torno de uma mesma área o tempo todo. Quando existe uma pequena multidão, o "direito de passagem" não escrito em regras se aplicam em uma tentativa de garantir que todos peguem a sua onda o máximo possível.

Tenha em mente, porém, que à medida que mais e mais pessoas chegam ao pico, muitas vezes não há ondas suficientes para todos em um dia geral, assim rabeiradas acontecem e os locais vão conhecer o pico melhor, e serão capazes de estar no lugar certo o tempo inteiro, e poderão rabear descaradamente você. Nós somos culpados disto e você deve apenas esperar a hora certa que você possa pegar uma onda que você não conhece ou não surfa com muita frequência.

Geralmente, em um bloco de pessoas, você tem que trabalhar o seu caminho até estar no ponto certo. O surfista mais para fora e mais próximo do pico da onda geralmente tem o direito de passagem, e qualquer outra pessoa que quiser ir na onda deve puxar o bico e o deixar ir.

Entretanto esta não é uma regra rígida, se você estiver mais próximo do pico, mas você levar uma eternidade para pegar a onda e ela passa por você, um surfista fora do pico, mas que fique em pé primeiro terá o direito da onda. Por outro lado, longboards e SUP pode ficar bem mais para fora e entrar em ondas muito mais cedo do que os surfistas de pranchinha no inside.

Sim, eles devem ter o direito de passagem porque eles estarão surfando as ondas em primeiro lugar, mas se não houver muitas ondas e eles estiverem de volta no outside e pegando cada onda que entra, eles precisam estar cientes de que há outros surfando também ... em pouco tempo eles vão ser rabeados por outros surfistas que estão ficando frustrados por suas ações.

N° 4: Trate os outros como você gostaria de ser tratado

No final, a regra número um realmente deve ser simplesmente "Trate os outros da mesma forma como você quer ser tratado". Nossos pais têm tentado ensinar isso desde que nós somos capazes de caminhar, por isso não devemos nos comportar de maneira diferente quando entramos na água. O bom Karma tem um longo caminho quando surfamos com os outros.

Vamos ser honestos, 99% de nós acha que o surf é uma atividade que deve ser agradável, não uma costrução de uma carreira ou um risco de problemas para a sua vida que, se você não surfar você vai morrer (embora a maioria de nós se sinta assim). Estamos todos lá fora para nos divertir. Se você está rabeando, ficando mal-humorado, colocando para fora más vibrações, você não está se divertindo e mais do que provável que esteja irritando os outros ao seu redor, o que permitirá que você fique sem respeito e sem ondas.

Quando você está remando em um novo pico, respeite os locais que surfam lá todos os dias. Você ficará surpreso com o número de ondas que você vai pegar em um novo local se você mostrar seu respeito. Se você acabou chegar e age como se você fosse dono do pico, eles vão ser rápidos para evitar que você pegue qualquer onda decente.

Por outro lado, se você é um local em seu pico, e perceber que existem muito poucos lugares na terra onde os locais são os únicos lá fora. Use o seu conhecimento da onda e a sua experiência de surfe para ajudar a determinar quais as ondas você vai pegar. Você não tem que apenas rabear o tempo todo, haverá outras ondas. Divirta-se, compartilhe as ondas, coloque para fora boas vibrações e a sua sessão de surf será muito melhor.

Fonte: Boardcave

Comentários

Galerias | Mais Galerias