#organização #política 
Imbé - Rio Grande do Sul - Brasil

Imbé terá demarcação de áreas para o surfe

jornal correio de noticias

Após diversos impasses entre surfistas e pescadores, o município de Imbé definiu uma lei que delimita as áreas para a prática do surfe.

Nesta terça-feira, Câmara de Vereadores e Prefeitura entraram em acordo e o projeto foi aprovado por unanimidade pelo Legislativo. As áreas demarcadas para a prática do esporte em Imbé agora são duas: na região central do município — entre as ruas Bento Gonçalves e Tancredo Neves, com 2.150 metros —, e no Balneário Mariluz — entre as ruas Quartzo e Aloiz Roth, com 2.100 metros.

Em votação no dia 30 de agosto, a Câmara Municipal de Imbé rejeitou o primeiro projeto de lei. Com o impasse, os vereadores até cogitaram a hipótese de extinguir a área destinada à prática do surfe no município. De acordo com o promotor Daniel Martini, será tarefa da prefeitura sinalizar os limites tanto na areia quanto no mar.

Orlando Carvalho, presidente da Federação Gaúcha de Surfe, comemorou a aprovação da lei. Segundo ele, a decisão foi justa tanto para surfistas como para pescadores e deve ajudar no desenvolvimento do esporte no RS. "Foi uma vitória para todos. A decisão contemplou surfistas e pescadores. Não podíamos deixar de ter este espaço no balneário. Desde anos 80, muita gente pratica o surfe por lá. Ter uma área demarcada em Imbé contribui para o desenvolvimento do esporte no Estado", disse.

Segundo levantamento da Federação Gaúcha de Surf, em 25 anos, 49 surfistas morreram enroscados em redes ou cabos de pesca. Em Imbé, são 24 cabos de redes que sustentam 30 famílias de pescadores. Com a aprovação da lei nesta terça-feira, as redes só poderão ser instaladas fora das duas áreas regulamentadas.

Comentários

Galerias | Mais Galerias