#competições #surf #profissional #atletas #notícias 
Florianópolis - Santa Catarina - Brasil

LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis começa quarta-feira na Praia Mole

João Carvalho - WSL

A competição será transmitida ao vivo pelo WorldSurfLeague.com

Muitos surfistas aproveitaram as boas ondas que estão rolando desde o fim de semana na Praia Mole, para treinar para o LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis, que começa nesta quarta-feira na Ilha de Santa Catarina. O evento vai fechar a temporada 2021/2022 da World Surf League Latin America, coroando o campeão e a campeã sul-americana de surfe profissional e definindo a lista de surfistas do continente para disputar o Challenger Series 2022. A batalha começa na quarta-feira e prossegue até domingo na Praia Mole, com transmissão ao vivo pelo WorldSurfLeague.com

LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis vai acontecer com o princípio da igualdade na premiação para homens e mulheres. Todos já estão escalados para estrear no evento que estreou com grande sucesso no ano passado. Os 136 concorrentes ao título masculino foram divididos em quatro fases, com os 28 mais bem colocados no ranking e os 4 convidados da LayBack e da WSL Latin America, entrando só na quarta rodada da competição. Entre estes 32 principais cabeças de chave, estão o campeão Eduardo Motta e o vice do ano passado, Michael Rodrigues.

Na categoria feminina, 15 surfistas entram na rodada inicial e 8 são cabeças de chave que estreiam na segunda fase, como a defensora do título, Laura Raupp. Além dela, 12 meninas competiram no ano passado na Praia Mole e 10 vão vestir a lycra de competição da LayBack pela primeira vez nessa semana. Já dos 136 homens inscritos no LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis, 91 participaram da primeira edição em novembro de 2021 e 45 vão estrear no evento esse ano.

Area dos atletas na arena do LayBack Pro 2021 na Praia Mole (Crédito: Marcio David / LayBack Pro)

A primeira edição do LayBack Pro foi disputada por 176 surfistas de 8 países nas categorias masculina e feminina. Foram 152 participantes de 12 estados do Brasil, 6 da Argentina, 6 do Peru, 6 do Chile, 2 do Uruguai, 1 do Equador, 1 de El Salvador e até 1 da Inglaterra e 1 do Havaí. O evento marcou o retorno da Praia Mole e da cidade de Florianópolis ao calendário da World Surf League, que não sediavam uma etapa do WSL Qualifying Series desde 2010 e 2016, respectivamente.

Na categoria masculina, foram 144 representantes de 6 países, 128 deles de 12 estados do Brasil, a maioria de São Paulo com 47 participantes, contra 32 catarinenses, 9 surfistas do Rio de Janeiro, 9 cearenses, 6 baianos, 6 potiguares, 5 paranaenses, 5 pernambucanos, 4 capixabas, 2 paraibanos, 2 alagoanos e 1 gaúcho. Os outros competidores eram de outros países, 5 da Argentina, 5 do Chile, 2 do Peru, 2 do Uruguai, 1 de El Salvador e 1 do Havaí.

O MELHOR DE 2021 – O grande destaque nas 75 baterias realizadas na Praia Mole em 2021, foi o cearense Michael Rodrigues, que há muitos anos mora na capital catarinense. Ele foi o melhor em 3 das 4 listas de recordes da primeira edição do LayBack Pro e só perdeu uma das seis baterias que disputou, justamente a decisão do título para o paulista Eduardo Motta.

Michael Rodrigues se destacou nos aéreos e nas manobras também (Crédito: Marcio David / LayBack Pro)

São dele, três das seis únicas ondas avaliadas no critério excelente dos juízes, como as duas maiores notas do campeonato, 9,00 na sexta fase e 8,50 na quarta fase. Ainda ganhou um 8,00 na quinta fase, nota que mais três surfistas conseguiram, Yago Dora, Thiago Camarão e o peruano Miguel Tudela. Michael Rodrigues também foi o recordista de pontos na somatória das duas notas computadas, com os 16,30 que atingiu na quarta fase. 

Somente ele superou os 14,57 pontos do paranaense Edson de Prá, que surpreendeu com seus aéreos na primeira fase. Michael ainda foi recordista de baterias vencidas na Praia Mole, 5 contra 4 do campeão Eduardo Motta, que passou duas fases em segundo lugar nas baterias. Já quem mais vestiu a lycra de competição do LayBack Pro, foi o carioca Raoni Monteiro, disputando 7 baterias desde a primeira fase até as quartas de final.

RECORDES FEMININOS – Na categoria feminina, a recordista absoluta encabeçando as quatro listas é a campeã do LayBack Pro, Laura Raupp. A catarinense conseguiu a vitória com apenas 15 anos de idade, em sua primeira competição profissional e logo numa etapa do WSL Qualifying Series. Na grande final, derrotou a peruana Melanie Giunta e elas dividem dois recordes do ano passado, de mais baterias disputadas e mais vitórias, ganhando 3 das 5 que participaram e avançando em segundo lugar nas outras 2.

O surfe agressivo de Laura Raupp se encaixou bem com as condições difíceis do mar na Praia Mole. Sua melhor apresentação foi nas quartas de final, quando derrotou outra jovem catarinense muito talentosa, Isabelle Nalu. Nessa bateria, Laura fez os recordes do campeonato, 16,00 pontos somando notas 9,00 e 7,00. Foi a única a bater as marcas que a atual bicampeã sul-americana da WSL Latin America, a peruana Daniella Rosas, tinha feito na primeira fase, nota 8,33 e 14,33 pontos.

Laura Raupp venceu o LayBack Pro e fez todos os recordes na Praia Mole (Crédito: Marcio David / LayBack Pro)

Entre as 32 surfistas de 6 países que disputaram as 19 baterias femininas do LayBack Pro 2021 na Praia Mole, 24 eram de 7 estados do Brasil e a maioria de Santa Catarina, com 8 surfistas. Outras 6 eram de São Paulo, 4 do Rio de Janeiro, 3 do Ceará, 1 do Paraná, 1 da Bahia e 1 de Pernambuco. Mais oito surfistas vieram de 5 países para participar da estreia do evento em Florianópolis, 4 do Peru, 1 da Argentina, 1 do Equador, 1 do Chile e 1 da Inglaterra.

AGENDA DE EVENTOS – Assim como no ano passado, a LayBack Beer vai promover uma agenda de eventos com festas em todas as noites do LayBack Pro apresentado pela Prefeitura de Florianópolis. Na quarta-feira, tem a abertura oficial na Casa Di Praia Layback. Na quinta-feira, tem Layback Cine Session com o filme Deja-vú na Layback Basement. Depois, os agitos serão no John Bull na Lagoa da Conceição, com o Juicy Hip Hop Special Ed na sexta-feira e o Layback Pro Party no sábado. E no domingo, tem o Sunset do Campeão na Layback Surf House. Ingressos no www.sympla.com.br/laybackpro22.

Prefeitura de Florianópolis apresenta LayBack Pro é uma realização da Federação Catarinense de Surf (FECASURF) com a Agência Esporte & Arte (AEA) como correalizadora e licenciada pela WSL Latin America para promover uma etapa do WSL Qualifying Series. O evento é patrocinado pela Metha Energia, com apoio da BOLD, SIBON Charters, Goedert Group, Hotel Selina, The Search House, da Fundação Municipal de Esportes e da Prefeitura Municipal de Florianópolis, através da Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer, além da Associação de Surf da Praia Mole (ASPM) e do Site Waves, com transmissão ao vivo pelo WorldSurfLeague.com produzida pela FIRMA.

PREFEITURA DE FLORIANÓPOLIS APRESENTA LAYBACK PRO:

(Baterias sujeitas à alterações até o início do campeonato)

PRIMEIRA FASE FEMININA – 3.a=17.o lugar (200 pts) e 4.a=21.o lugar (174 pts):

1.a: Isabelle Nalu (BRA), Potira Castaman (BRA), Chantalla Furlanetto (BRA)

2.a: Kalea Gervasi (PER), Kiany Hyakutake (BRA), Juliana Santos (BRA), Lanai Henrique (BRA)

3.a: Yanca Costa (BRA), Sophia Gonçalves (BRA), Luara Mandelli (BRA), Juliana Meneguel (BRA)

4.a: Sol Carrion (BRA), Maya Carpinelli (BRA), Maria Amelia Autuori (BRA), Gabriely Vasque (BRA)

SEGUNDA FASE – entrada das cabeças de chave – 1.a e 2.a=Quartas de Final:

-----3.a=9.o lugar (US$ 300 e 350 pts) e 4.a=13.o lugar (US$ 200 e 295 pts)

1.a: Daniella Rosas (PER), Marina Rezende (BRA), 1.a da 1.a bateria da 1.a fase e 2.a da 2.a

2.a: Arena Rodriguez Vargas (PER), Laura Raupp (BRA), 2.a da 1.a e 1.a da 2.a

3.a: Summer Macedo (BRA), Tainá Hinckel (BRA), 1.a da 3.a e 2.a da 4.a

4.a: Sophia Medina (BRA), Isabela Saldanha (BRA), 2.a da 3.a e 1.a da 4.a 

PRIMEIRA FASE MASCULINA – 3.o=129.o lugar (5 pts) e 4.o=133.o lugar (4 pts):

1.a: Daniel Templar (BRA), Matias Veloz Rojas (CHL), Lucas Santos (BRA), Adriano Maciel (BRA)

2.a: Yage Araujo (BRA), Walley Guimarães (BRA), Moiseis Eleoterio (BRA), Ronaldo Silveira (BRA)

3.a: Niccolas Padaratz (BRA), Cristian Silva (BRA), Israel Junior (BRA), Pedro Mendes (BRA)

4.a: Luan Carvalho (BRA), Francisco Bellorin (VEN), Ramiro Rubim (BRA), Jihad Khodr (BRA)

SEGUNDA FASE – 3.o=97.o lugar (20 pts) e 4.o=113.o lugar (8 pts):

01: Leandro Usuna (ARG), José Muniz (BRA), Swell Henrique (BRA), Esdras Morais (BRA)

02: Wallace Vasco (BRA), Kainan Meira (BRA), Ian Gentil (HAV), 1.o da 1.a da 1.a fase

03: Messias Felix (BRA), Marcos Aurelio Alves (BRA), Santiago Medeiro (URU), Alexandre Mendes Costa (BRA)

04: João Cypriano (BRA), Odacir Nonato (BRA), Leo Andrade (BRA), 2.o da 1.a da 1.a fase

05: Alan Jhones (BRA), Diego Rosa (BRA), Luã da Silveira (BRA), Kaique Timidate (BRA)

06: João Ferreira (BRA), Martin Ottado (URU), Michael Dias (BRA), 1.o da 2.a da 1.a fase

07: Heitor Alves (BRA), Eduardo Barrionuevo (BRA), Cauã Gonçalves (BRA), Nathan Kawani (BRA)

08: Luiz Mendes (BRA), Cauet Frazão (BRA), Radziunas Franco (ARG), 2.o da 2.a da 1.a fase

09: Adriano de Souza (BRA), Julio Terres (BRA), Guilherme Carvalho (BRA), Matheus Paula (BRA)

10: Willian Feiden (BRA), Samuel José Alves (BRA), Kauã Hanson (BRA), 1.o da 3.a

11: Valentin Neves (BRA), Vitor Valentim (BRA), Samuel Joquinha (BRA), Gustavo Diniz (BRA)

12: Marco Polo (BRA), Murilo Brandt (BRA), Guilherme Fernandes (BRA), 2.o da 3.a

13: Pedro Dib (BRA), Guilherme Luz (BRA), Derek Souza (BRA), Marcus Otavio Cintra (BRA)

14: Gabriel Ramos (BRA), Thiago Eduardo (BRA), Pedro Cordeiro (BRA), 1.o da 4.a

15: Thiago Muller (BRA), Alax Soares (BRA), Kayan Medeiros (BRA), Gustavo Ribeiro (BRA)

16: Derek Adriano (BRA), Luan Ferreyra (BRA), Davi Silva (BRA), 2.o da 4.a

TERCEIRA FASE – 3.o=65.o lugar (53 pts) e 4.o=81.o lugar (40 pts):

01: Roberto Araki (CHL), Geovane Ferreira (BRA), 1.o da 1.a bateria da 2.a fase e 2.o da 2.a

02: Diego Aguiar (BRA), Ricardo João (BRA), 1.o da 2.a da 2.a fase e 2.o da 1.a

03: Raoni Monteiro (BRA), Tomas Lopez Moreno (ARG), 1.o da 3.a e 2.o da 4.a

04: Artur Silva (BRA), Rodrigo Saldanha (BRA), 1.o da 4.a e 2.o da 3.a

05: Luan Hanada (BRA), Amando Tenorio (BRA), 1.o da 5.a e 2.o da 6.a

06: Mateus Sena (BRA), Gabriel Klaussner (BRA), 1.o da 6.a e 2.o da 5.a

07: Gabriel André (BRA), Eric Bahia (BRA), 1.o da 7.a e 2.o da 8.a

08: Luan Wood (BRA), Hedieferson Junior (BRA), 1.o da 8.a e 2.o da 7.a

09: Douglas Silva (BRA), Patrick Plachi (BRA), 1.o da 9.a e 2.o da 10.a

10: Sebastian Olarte (URU), Daniel Adisaka (BRA), 1.o da 10.a e 2.o da 9.a

11: Giovani Pontes (BRA), Luciano Brulher (BRA), 1.o da 11.a e 2.o da 12.a

12: Kim Matheus (BRA), Marcio Farney (BRA), 1.o da 12.a e 2.o da 11.a

13: Franklin Serpa (BRA), Caetano Vargas (BRA), 1.o da 13.a e 2.o da 14.a

14: Wesley Leite (BRA), Edson de Pra (BRA), 1.o da 14.a e 2.o da 13.a

15: Kaue Germano (BRA), Theo Fresia (BRA), 1.o da 15.a e 2.o da 16.a

16: Gustavo Borges (BRA), Heitor Mueller (BRA), 1.o da 16.a e 2.o da 15.a

QUARTA FASE – entrada dos 32 principais cabeças de chave:

------------3.o=33.o lugar (66 pontos) e e.o=49.o lugar (60 pontos)

01: Weslley Dantas (BRA), Vitor Ferreira (BRA), 1.o da 1.a da 3.a fase e 2.o da 2.a

02: Robson Santos (BRA), Santiago Muniz (ARG), 1.o da 2.a e 2.o da 1.a

03: Victor Bernardo (BRA), José Gundesen (ARG), 1.o da 3.a e 2.o da 4.a

04: Alejo Muniz (BRA), Mateus Herdy (BRA), 1.o da 4.a e 2.o da 3.a

05: Marco Giorgi (URU), José Francisco (BRA), 1.o da 5.a e 2.o da 6.a

06: Rafael Teixeira (BRA), Lucas Vicente (BRA), 1.o da 6.a e 2.o da 5.a

07: Alex Ribeiro (BRA), Renan Pulga (BRA), 1.o da 7.a e 2.o da 8.a

08: Wiggolly Dantas (BRA), Jeverson Duarte (BRA), 1.o da 8.a e 2.o da 7.a

09: Thiago Camarão (BRA), Peterson Crisanto (BRA), 1.o da 9.a e 2.o da 10.a

10: Marco Fernandez (BRA), Leo Casal (BRA), 1.o da 10.a e 2.o da 9.a

11: Edgard Groggia (BRA), Krystian Kymerson (BRA), 1.o da 11.a e 2.o da 12.a

12: Eduardo Motta (BRA), Ryan Kainalo (BRA), 1.o da 12.a e 2.o da 11.a

13: Michael Rodrigues (BRA), Cauã Costa (BRA), 1.o da 13.a e 2.o da 14.a

14: Jessé Mendes (BRA), Bino Lopes (BRA), 1.o da 14.a e 2.o da 13.a

15: Marcos Correa (BRA), Matheus Navarro (BRA), 1.o da 15.a e 2.o da 16.a

16: Ian Gouveia (BRA), Pedro Neves (BRA), 1.o da 16.a e 2.o da 15.a

 

Comentários

Galerias | Mais Galerias