#viagens #videos #fotografia #surf #iniciantes #canal #longboard #cultura #equipamentos 
Bahia - Brasil

Let’s Go Surfing, qualquer um pode viajar para surfar

Miguel Brusell

Nesta primeira versão do Let’s Go Surfing, fomos fazer uma visita ao amigo Riva, da escola Espírito do Surf que, atualmente, administra a Pousada Flor da Lua, na Praia de Saquaíra, na Península de Maraú, a Polinésia Baiana.

Com o objetivo de mostrar que “Qualquer um pode viajar para surfar”, o Let’s Go Surfing tem a proposta de mostrar algumas opções de trips que são possíveis de serem feitas por praticantes de qualquer nível de Surf, tanto os feras como iniciantes e também aquele praticante de final de semana que não tem tanto tempo disponível para investir no esporte predileto.

Em cada episódio iremos apresentar um surfista experiente, que pode facilitar as coisas em algum pico de surf, como fazer para chegar, as opções de hospedagem, alimentação e alguns pontos turísticos de cada local a ser surfado. Os episódio ficarão disponíveis  na TV EsporteNaRede no Youtube. Nesta primeira versão do Let’s Go Surfing, vamos fazer uma visita ao amigo Rivelino Palumbo, o Riva, que teve um bom destaque nas competições do Clube Baiano de Longboard e na escolinha Espírito do Surf.

Atualmente, Riva administra a Pousada Flor da Lua, na Praia de Saquaíra, na Península de Maraú, também conhecida como a Polinésia Baiana. Além da hospedagem, Riva pode ser uma referência para quem quer surfar, mas não tem tanta prática no esporte. Mas antes de batermos aquele papo com Riva, para deixar os assuntos em dia, vamos mostrar como foi a viajem.

De Salvador, o melhor caminha para Maraú é através do Ferryboat.

Em Salvador, as pessoas costumam falar que todos os caminhos levam ao Largo de Roma, na Cidade Baixa, mas para chegar na Península de Maraú, na Costa do Dendê, ao Sul da Capital, a melhor opção é através do Ferry Boat. Saindo de Bom Despacho você vai percorrer 190 km, através de uma estrada muito bonita, em boas condições de conservação, e que passa por algumas cidades históricas da região do Dendê como Nazaré das Farinhas, famosa pela Feira dos Caxixis, que acontece na Semana Santa.

Valença, que é o porto mais perto para quem vai para Morro de São Paulo, na Ilha de Tinharé e Camamú, que é o porto mais perto para quem optar por ir de Barco até Barra Grande, já na Península de Maraú. Quem optar por este caminho, economiza 102 km, sendo 50 em estrada de chão batido, mas fica à pé na Península e vai depender de transporte para conhecer as praias e os principais pontos turísticos. Optamos por ir de carro pela Ba-001 até a Ba-030, que fica a 19 km de Itacaré, e enfrentar os 30 km de chão batido até a Praia de Saquaíra.

Antes de decidir por qual caminho ir, é bom alertar que a estra de chão fica impraticável para carros comuns se houver longos períodos de chuva. Portanto é bom se informar sobre o estado da estrada antes de decidir. Demos sorte, apesar do poeirão, a estrada estava em boas condições. O pior trecho é logo nos primeiros quilômetros que são cheios de buracos.

A Praia de Saquaíra, na Península de Maraú, nossa base. 

Enfim, chegamos ao destino base da nossa trip, a Praia de Saquaíra, na Península de Maraú. Existem duas versões para o significado do nome Maraú. Nas duas, a origem do município foi uma aldeia de índios Tupinambás denominada “Mayrahú”. Segundo a versão da Prefeitura, a palavra “Mayrahú” tem o significado de “Luz do Sol ao Amanhecer”, na língua indígena.

Segundo a Wikipédia, "Maraú" deriva do termo tupi maíra 'y, que significa "rio do francês" ou "rio do homem branco" já que maíra pode ser francês ou homem branco e 'y é rio. A península foi “descoberta” pelos brancos em 1.705 pelos Frades Capuchinhos Italianos. Chamada pela mídia de "Polinésia Baiana" devido à sua rara beleza e transparência de suas águas, Maraú tem diversas praias com boas condições de surf distribuídas entre seus vários povoados, além de dezenas de ilhas, cachoeiras, manguezais e quilômetros de Mata Atlântica totalmente preservados.

Seus povoados costeiros mais conhecidos são Barra Grande, Saquaíra, Taipus de Fora e Algodões. Maraú faz parte da Costa do Dendê, uma das regiões mais belas da Bahia. Neste paraíso, nosso amigo Riva administra a pousada Flor da Lua e pode se tornar uma referência para quem quer fazer uma surftrip.

A nossa base, a praia de Saquaíra, foi muito importante não só para a simples contemplação como também para repor as energias durante a surftrip. Todo brasileiro é gente de bem, sem dúvidas, mas, infelizmente, ainda não temos cultura para, apenas, contemplar a natureza e existem aqueles que insistem e deixar as marcas da sua passagem por locais que deveriam ser sagrados como um templo religioso.

Riva administra a Pousada Flor da Lua, na Praia de Saquaíra.

A educação dita que depois de nos beneficiarmos com o contato com a natureza, devemos deixá-la, no mínimo, do jeito que a encontramos ou, se possível, mais limpo do que achamos. Não foi desta vez que tivemos o privilégio de surfar a famosa esquerda de Saquíra, que atrai vários tops surfers do Brasil e da Bahia nos seus melhores dias. Nossa primeira opção de surf na Península de Maraú, foi a Praia do Cassange que fica há cerca de 5 quilômetro da nossa base, na Praia de Saquaíra.

Para cegar lá continuamos por mais 4 quilômetros na BA 030 e entramos numa trilha, onde percorremos mais 2 por uma avenida bastante arenosa, mas sem atoleiros devido ao intenso tráfego de veículos. A Praia do Cassange e uma das mais constantes da Península de Maraú, onde sempre é possível encontrar uma valinha.

No lado esquerdo, conta com uma perfeita bancada de coral, onde, nos seus melhores dias, quebram umas esquerdas com tubos que não fecham, segundo os locais. Nos dias maiores, as ondas quebram num segundo reef, mais no out side e, nestas condições, quebram direitas e esquerdas. No lado esquerdo da praia, tem um beach break com múltiplos picos ao acaso que, segundo Riva, sempre tem uma valinha para salvar o surf.

No dia que pegamos lá, amanheceu chovendo bastante e o mar deu uma boa balançada. O mais legal deste pico é que, mesmo com um certo tamanho, as ondas são gordas e facilitam o drop.

Comentários

Galerias | Mais Galerias