#wqs #competições #surf #4 estrelas 
Itacaré - Bahia - Brasil

Mahalo Surf Eco Festival começa nessa terça-feira na Bahia

João Carvalho

Mais de cem surfistas de dez países já estão escalados para estrear na etapa do ASP World 4-Star apresentada pela Skol que vai até sábado na Praia da Tiririca em Itacaré

A cidade de Itacaré no litoral sul da Bahia estreia no calendário masculino do Circuito Mundial de Surfe Profissional da ASP nessa terça-feira, com o início do Skol apresenta Mahalo Surf Eco Festival na Praia da Tiririca. Os mais de cem surfistas de dez países inscritos na penúltima etapa do ASP World 4-Star do ano foram divididos em três fases com dezesseis baterias cada. Os mais bem colocados no ranking mundial só entram na terceira, quando começa a ser distribuída a premiação de 95 mil dólares para 64 participantes do evento. O campeão será conhecido no sábado e a vitória vale 15 mil dólares e 1.000 pontos para o ASP World Ranking.

O evento inédito do Circuito Mundial masculino em Itacaré só começa nessa terça-feira, mas a enorme arena do Skol apresenta Mahalo Surf Eco Festival já foi inaugurada no fim de semana com uma etapa do Circuito Baiano Profissional. E com uma nota 10 na bateria final, o atleta da equipe Mahalo que conquistou a única vitória baiana nos cinco anos de história do Surf Eco Festival, já festejou um título nas boas ondas do domingo na Praia da Tiririca, Bino Lopes. 

Ele enfrentou o mesmo cearense Michael Rodrigues que derrotou na decisão de 2011 na Praia de Jaguaribe, em Salvador. Só que desta vez a bateria foi de quatro competidores, com o baiano de Itacaré, Alandreson Martins, ficando em terceiro e o bicampeão brasileiro Messias Felix, também do Ceará, em quarto lugar. Outros cearenses que chegaram antes na Bahia e tiveram uma boa participação na etapa do Circuito Estadual foram Artur Silva que ficou em quinto lugar nas semifinais e o ex-top do WCT, Heitor Alves, nono colocado nas quartas de final.

Bino Lopes, Messias e Heitor, fazem parte da lista dos 32 principais cabeças de chave que entram somente na terceira rodada do Mahalo Surf Eco Festival. Entre os acima citados, além deles só o também baiano Alandreson Martins, como convidado da Associação de Surf de Itacaré, diferente dos outros que entraram pelo ranking mundial da ASP. Alandreson vai estrear junto com o cabeça de chave número 1 desta etapa, o paranaense Peterson Crisanto, na oitava bateria da terceira fase.

RECORDES HISTÓRICOS - Heitor Alves foi escalado na quinta com o paulista Thiago Guimarães, Messias Felix na 11.a com o capixaba Rafael Teixeira e Bino Lopes no confronto seguinte com o catarinense Matheus Navarro. Os adversários deles sairão da segunda fase, quando entram outros 32 pré-classificados por suas posições no ranking mundial da ASP. Entre eles, o cearense Michael Rodrigues vice-campeão na final de 2011 com Bino Lopes e recordista de vitórias em baterias nas etapas do Circuito Mundial da história do Surf Eco Festival, sete no total.

Bino Lopes está bem perto desta marca, ganhou seis como o cearense Pablo Paulino e o paulista Adriano "Mineirinho" de Souza, atual top-5 do mundo que foi campeão da primeira edição do evento promovido pela Dendê Produções na Bahia, em 2008 na Praia do Forte, em Mata de São João, no litoral norte do estado. Pablo Paulino também divide com o baiano Dennis Tihara o recorde de baterias disputadas, doze cada um, porém nenhum dos dois e nem Mineirinho vão competir no Mahalo Surf Eco Festival em Itacaré.

Com isso, outro baiano já empata com eles nesta quarta-feira quando estrear na Praia da Tiririca, o atual líder do Circuito Brasileiro de Surfe Profissional, Franklin Serpa. Ele já vestiu a lycra de competição do Surf Eco Festival onze vezes, a última delas na grande final do ano passado quando perdeu a chance de se tornar o segundo baiano campeão do evento para o capixaba Krystian Kymerson. Depois dele, vem Michael Rodrigues e o paulista Ricardo Ferreira com dez baterias disputadas e na sequência Bino Lopes com nove, empatado com o cearense Itim Silva.

BINO LOPES - Com a vitória no domingo, Bino Lopes ganha força como um dos principais concorrentes ao prêmio máximo de 15 mil dólares do Skol apresenta Mahalo Surf Eco Festival e pode sair de Itacaré com todos os recordes de participação em baterias do evento realizado desde 2008 pela Dendê Produções. Depois da estreia na Praia do Forte, foram quatro anos na capital Salvador, entre as praias da Armação e Jaguaribe, até a mudança para Itacaré, onde Bino Lopes se sente em casa na Praia da Tiririca.

"Itacaré é um lugar muito especial para mim", disse Bino Lopes, em entrevista ao site Surf Bahia. "Já venci aqui uma etapa do nordestino profissional em 2010 e conquistei diversas provas nos tempos de amador. O lugar é lindo, tem uma energia muito bacana e tenho vários amigos aqui. Além do mais, as ondas da Tiririca são fortes e muito boas pra manobrar. São do jeito que eu gosto". 

Ele também falou sobre competir em um evento do seu patrocinador, Mahalo, bem como a busca por mais uma vitória no Surf Eco Festival que seria ainda mais especial por isso: "Lógico que a pressão aumenta, mas não é só para mim, mas também para o Bruno Galini, o Ulisses Meira e o Ian Costa que também são patrocinados pela Mahalo. Só que não podemos nos levar por essa pressão de forma alguma e sim tentar surfar o melhor que a gente puder nas baterias".

ESTRANGEIROS NO PRIMEIRO DIA - Além de grandes surfistas de vários estados do país, como os campeões brasileiros Messias Felix (CE), Jean da Silva (SC), Renato Galvão (SP), Jihad Khodr (PR), Leonardo Neves e Victor Ribas (RJ), terceiro do mundo no WCT de 1999, um total de 24 estrangeiros de outros nove países vai brigar pelo título do Mahalo Surf Eco Festival em Itacaré. São cinco dos Estados Unidos, cinco da Venezuela, quatro da África do Sul, quatro da Argentina, dois da França, um da Indonésia, um do Japão, um do Uruguai e um da Costa Rica.

Os dois franceses, dois norte-americanos, três venezuelanos e um sul-africano, vão entrar na primeira fase, junto com os brasileiros inscritos com piores colocações no ranking mundial do que os outros 64 participantes divididos na segunda e na terceira rodada da competição. O Mahalo Surf Eco Festival será inaugurado com um confronto brasileiro entre os catarinenses Tiago Bianchini e Diego Rosa e o cearense Adilton Mariano, mas um estrangeiro se apresenta logo na segunda bateria, o sul-africano Diran Zakarian com o potiguar Italo Ferreira e o cearense Artur Silva.

Na terceira acontece a primeira participação da Venezuela, com Colin Saunders enfrentando o sergipano Daniel Silva e o baiano Igor Oliveira. Depois tem o francês Tom Cloarec na sétima bateria com o pernambucano Frank Cordeiro e o cearense Itim Silva e mais dois venezuelanos nas disputas seguintes, Korak Tinoco contra o paulista Odirlei Coutinho e o baiano José Neto na oitava e Yoyssis Delgado contra o potiguar Danilo Costa e o baiano Yagê Araujo na nona.

Na 12.a bateria entra o primeiro norte-americano, Alex Kamkoff, junto com mais dois brasileiros, o cearense Michel Roque e o pernambucano Ivan Silva. Na 15.a estreia o outro francês, Paul Cesar Distinguin, com o baiano Rudá Carvalho e o potiguar José Junior. E mais um norte-americano, Ethan Carlston, foi escalado na 16.a e última bateria da primeira fase que está programada para acontecer nesta terça-feira na Praia da Tiririca. 

PROGRAMAÇÕES EXTRAS - Para marcar a estreia do Mahalo Surf Eco Festival em Itacaré, a Dendê Produções preparou uma agenda especialmente desenvolvida para o público que comparecer na Praia da Tiririca. Várias atividades fazem parte do Programa Socio ambiental apoiado pela Petrobras, como o ECO Mural, coleta seletiva do lixo, exposição de animais taxidermizados e também serão ministradas palestras e haverá exibição de filmes para incentivar a preservação da biodiversidade.

Cerca de 3.000 crianças de escolas municipais de Itacaré e dos distritos de Taboquinhas, Água Fria e da zona rural, vão conhecer de perto um grande campeonato internacional de surfe durante os cinco dias do Mahalo Surf Eco Festival. Eles também vão participar das atividades sócio ambientais e assistir as apresentações de grandes estrelas do surfe brasileiro e de vários competidores de outros países nas ondas da Praia da Tiririca. A parte musical também mereceu uma atenção especial dos organizadores e os shows vão acontecer no dia 19 de outubro com as bandas O Rappa, Diamba, Massa Sonora e Tuca Fernandes.

O Mahalo Surf Eco Festival é realizado pela Dendê Produções com apresentação da Skol e patrocínio da Mahalo, Petrobras, Bahiatursa e Prefeitura Municipal de Itacaré, além do apoio da Backdoor, Instituto de Turismo de Itacaré, Federação Baiana de Surf e Associação de Surf de Itacaré. O evento é homologado pela ASP South America como uma etapa do ASP World 4-Star com premiação de 95 mil dólares valendo 1.000 pontos para o ASP World Ranking e será transmitido ao vivo pela internet no www.surfecofestival.com.br.

Previsão Itacaré

PRIMEIRA FASE DO MAHALO SURF ECO FESTIVAL - 3.o=97.o lugar (32 pontos) / 4.o=113.o lugar (13 pts):

1.a: Tiago Bianchini (BRA-SC), Diego Rosa (BRA-SC), Adilton Mariano (BRA-CE)

2.a: Italo Ferreira (BRA-RN), Diran Zakarian (AFR), Artur Silva (BRA-CE)

3.a: Colin Saunders (VNZ), Daniel Silva (BRA-SE), Igor Oliveira (BRA-BA)

4.a: Victor Ribas (BRA-RJ), Junior Lagosta (BRA-PE), Tales Araujo (BRA-SP)

5.a: Samuel Igo (BRA-PB), Ricardo Lima (BRA-BA), Davi Silva (BRA-BA)

6.a: Alan Jhones (BRA-RN), Iago Silva (BRA-BA), Ian Costa (BRA-BA)

7.a: Tom Cloarec (FRA), Frank Cordeiro (BRA-PE), Itim Silva (BRA-CE)

8.a: Korak Tinoco (VNZ), Odirlei Coutinho (BRA-SP), José Neto (BRA-BA)

9.a: Yoyssis Delgado (VNZ), Danilo Costa (BRA-RN), Yagê Araujo (BRA-BA)

10: Leonardo Neves (BRA-RJ), André Rosário (BRA-BA), Thiago de Sousa (BRA-CE)

11: Matheus Faria (BRA-RJ), Marcos Correa (BRA-SP), Phillippe Chagas (BRA-CE)

12: Alex Kamkoff (EUA), Michel Roque (BRA-CE), Ivan Silva (BRA-PE)

13: Bruno Moraes (BRA-SC), Kallebe Kymerson (BRA-ES), Ednilson Miranda (BRA-BA)

14: Raphael Seixas (BRA-PB), Franklin Serpa (BRA-BA), Wesley Leite (BRA-SP)

15: Paul Cesar Distinguin (FRA), Rudá Carvalho (BRA-BA), José Junior (BRA-RN)

16: Ethan Carlston (EUA), Victor Bernardo (BRA-SP)

SEGUNDA FASE - Pré-classificados - 3.o=65.o lugar (75 pontos) / 4.o=81.o lugar (42 pontos):

1.a: Bruno Rodrigues (BRA-PE), Aurelio Santana (BRA-BA), 1.o da 1.a bateria da 1.a fase + 2.o da 2.a bateria

2.a: Michael Rodrigues (BRA-CE), Alon Campestrini (BRA-SC), 1.o da 2.a bateria da 1.a fase + 2.o da 1.a bateria 

3.a: Wesley Santos (BRA-SP), Rhamon Austin (BRA-PE), 1.o da 3.a e 2.o da 4.a 

4.a: Leandro Bastos (BRA-RJ), Alcides Lopes (BRA-SC), 1.o da 4.a e 2.o da 3.a

5.a: Noe Mar McGonagle (CRI), Robson Santos (BRA-SP), 1.o da 5.a e 2.o da 6.a

6.a: Yago Dora (BRA-SC), Gabriel André (BRA-SP), 1.o da 6.a e 2.o da 5.a

7.a: Taylor Clark (EUA), Gustavo Bertotto (BRA-RS), 1.o da 7.a e 2.o da 8.a

8.a: Yuri Gonçalves (BRA-SC), Ygor Arakaki (BRA-SC), 1.o da 8.a e 2.o da 7.a

9.a: Cauê Wood (BRA-SC), Dunga Neto (BRA-CE), 1.o da 9.a e 2.o da 10.a

10: Marco Giorgi (URU), Gabriel Farias (BRA-PE), 1.o da 10.a e 2.o da 9.a

11: Jihad Khodr (BRA-PR), Cesar Aguiar (BRA-PE), 1.o da 11.a e 2.o da 12.a

12: Scott Weinhardt (EUA), Renato Galvão (BRA-SP), 1.o da 12.a e 2.o da 11.a

13: Luan Carvalho (BRA-SP), João Abreu (BRA-SC), 1.o da 13.a e 2.o da 14.a

14: Kanoa Igarashi (EUA), Ulisses Meira (BRA-PB), 1.o da 14.a e 2.o da 13.a

15: Alan Donato (BRA-PE), Patrick Korny (BRA-SP), 1.o da 15.a e 2.o da 16.a

16: Rafael Pereira (VNZ), Cainã Barletta (BRA-SC), 1.o da 16.a e 2.o da 15.a

TERCEIRA FASE - Cabeças de chave - 3.o=33.o lugar (US$ 800 e 178 pts) / 4.o=49.o lugar ($ 700 e 100 pts):

1.a: Jean da Silva (BRA-SC), Lucas Silveira (BRA-RJ), 1.o da 1.a bateria da 2.a fase e 2.o da 2.a bateria

2.a: Ian Gouveia (BRA-PE), Flavio Nakagima (BRA-SP), 1.o da 2.a bateria e 2.o da 1.a bateria da 2.a fase

3.a: Sidney Guimarães (BRA-SP), Luel Felipe (BRA-PE), 1.o da 3.a bateria e 2.o da 4.a bateria

4.a: Hizunomê Bettero (BRA-SP), Lucas Santamaria (ARG), 1.o da 4.a e 2.o da 3.a

5.a: Heitor Alves (BRA-CE) e Thiago Guimarães (BRA-SP), 1.o da 5.a e 2.o da 6.a

6.a: Santiago Muniz (ARG), Francisco Bellorin (VNZ), 1.o da 6.a e 2.o da 5.a

7.a: Dylan Lighfoot (AFR), Deivid Silva (BRA-SP), 1.o da 7.a e 2.o da 8.a

8.a: Peterson Crisanto (BRA-PR), Alandreson Martins (BRA-BA), 1.o da 8.a e 2.o da 7.a

9.a: Krystian Kymerson (BRA-ES) e Bruno Galini (BRA-BA), 1.o da 9.a e 2.o da 10.a

10: Halley Batista (BRA-PE), Leandro Usuña (ARG), 1.o da 10.a e 2.o da 9.a

11: Messias Felix (BRA-CE), Rafael Teixeira (BRA-ES), 1.o da 11.a e 2.o da 12.a

12: Bino Lopes (BRA-BA), Matheus Navarro (BRA-SC), 1.o da 12.a e 2.o da 11.a

13: Alex Ribeiro (BRA-SP), Hiroto Arai (JAP), 1.o da 13.a e 2.o da 14.a

14: Oney Anwar (IDN), Michael February (AFR), 1.o da 14.a e 2.o da 13.a

15: Jano Belo (BRA-PB), David Van Zyl (AFR), 1.o da 15.a e 2.o da 16.a

16: Marco Fernandez (BRA-BA), Marcelo Rodriguez (ARG), 1.o da 16.a e 2.o da 15.a 

Comentários

Galerias | Mais Galerias