#tubarões #ecologia 
Austrália Ocidental - Austrália

Pesquisa: Impedimentos de Tubarão Revelam Resultados Interessantes

Universidade da Austrália Ocidental

Pesquisadores de tubarões do Grupo Neuroecologia da Universidade da Austrália Ocidental divulgaram os resultados de suas pesquisas financiadas pelo governo para testar a eficácia de uma gama de novos meios comerciais de dissuasão de tubarões

A equipe de investigação, que incluiu o diretor do Instituto dos Oceanos da Universidade da Austrália Ocidental (UWA), professor Shaun Collin, o professor associado Nathan Hart e o Dr. Ryan Kempster, foi criada para testar a eficácia de uma série de impedimentos que, alguns que mostraram eficiência para impedir outros vertebrados aquáticos (peixes ósseos), ou estão comercialmente disponíveis como impedimentos de tubarão.

Os novos meios de dissuasão testados incluem luzes estroboscópicas, sons e barreiras de bolha, com variados graus de sucesso. Dois impedimentos comerciais também foram testadas (o Shark Shield™ e o dispositivo elétrico de tornozeleira) que revelou diferenças claras na sua eficácia. Abaixo estão algumas das principais conclusões da pesquisa:

  • Flash brilhante (estroboscópico) pode ser eficaz como impedimentos de tubarão e dissuadir os tubarões de morder. No entanto, a eficácia das luzes estroboscópicas parecem estar restritas a espécies de tubarões que habitam o fundo e têm hábitos fortemente noturnos e/ou bentônicos.

     

  • Sons subaquáticos altos (ambos os sons artificiais e naturais de orcas) não foram eficazes na dissuasão de pequenos tubarões em laboratório e tiveram apenas um efeito dissuasor limitado na natureza.

     

  • Algumas cortina de bolhas foram eficazes em dissuadir os tubarões, mas apenas por um curto espaço de tempo, após isso os tubarões se acostumaram com as bolhas e não hesitaram em atravessar a barreira de bolhas. No entanto, verificou-se que alterando a apresentação das bolhas, resultou numa eficácia melhorada na dissuasão de tubarões, mas se fazem necessárias mais investigações.

     

  • O Shark Shield™, um dispositivo elétrico que pode ser anexado a um tornozelo, prancha de surf ou caiaque, teve um efeito significativo na dissuasão de uma variedade de espécies de tubarões, incluindo tubarões-tigre e tubarões brancos, embora mais testes ainda sejam necessário para ser estatisticamente confiantes nos efeitos específicos da espécie.

Os resultados destacam os principais resultados da pesquisa, mas ainda precisam ser validados cientificamente através do processo de revisão por pares. Os detalhes completos da pesquisa serão divulgados em publicações científicas ainda este ano.

O professor Collin disse que quando os resultados fore publicados, as investigações irão fornecer informações valiosas sobre a eficácia dos meios de dissuasão de tubarões existentes e revelar uma série de descobertas interessantes sobre o mundo sensorial dos tubarões. "Esperamos que isso acabará por levar ao desenvolvimento de novas tecnologias de dissuasão de tubarão no futuro", disse ele.

A equipe do professor Mohammed Bennamoun, da Escola de Ciência da Computação e Engenharia de Software da UWA, também desenvolveu algoritmos de computador avançados que permitem a detecção automática, identificação e rastreio dos tubarões a partir de vídeos aéreos.

O sistema é poderoso o suficiente para distinguir os tubarões de outros objetos marinhos, como nadadores, barcos e golfinhos. O sistema também permite a detecção e rastreamento de tubarões em condições desafiadoras de imagem, tais como pouca luz, fortes reflexões sol, contraste pobre e nevoeiro. "Uma bolsa recentemente concedida de $ 500.000 pela Australian Research Council (ARC) nos permitirá prosseguir este trabalho e enfrentar o problema mais geral de reconhecimento visual das espécies marinhas", disse o professor Bennamoun.

"Automatizar o reconhecimento de espécies marinhas superará um grande gargalo enfrentado por cientistas marinhos, que atualmente precisam processar manualmente imagens submarinas para avaliar a saúde dos nossos oceanos. Também vamos procurar um parceiro em potencial para comercializar a nossa tecnologia".

Os projetos de pesquisa de tubarões foram financiados no âmbito do Programa de Pesquisa Aplicada do Governo do Estado da Austrália Ocidental para a Mitigação de Risco com Tubarões.

Fonte: Universidade da Austrália Ocidental

Comentários

Galerias | Mais Galerias